Princípios que aprendemos com a história de Rute



Princípios que aprendemos com a história de Rute:


1 – RUTE É UMA MULHER RESOLVIDA (1.16-18)

Rute não desistiu de seguir a sua sogra, ao contrário de Orfa. Rute agiu com sua sogra assim como todo discípulo deve ser com Cristo.


2 – RUTE É UMA MULHER DE INICIATIVA (2.2)

Ela toma a iniciativa de colher sobras das plantações. É o trabalho mais humilde que alguém poderia fazer naqueles tempos. Trabalho tipicamente de pobres e estrangeiros. Rute é as duas coisas.


3 – RUTE CONSTRUIU UMA BOA FAMA (2.11-12).

O fato de seguir sua sogra e trabalhar para sustentá-la, deixando sua própria terra, trouxe boa fama para Rute, embora moabita. Nossa fama pode abrir ou fechar portas.


4 – RUTE TINHA HUMILDADE PARA OUVIR CONSELHOS (2.8-9; 22-23).

Rute ouviu Boaz e Noemi, no sentido de permanecer nos campos do seu parente, evitando riscos desnecessários.


5 – RUTE TINHA DISPOSIÇÃO PARA A OBEDIÊNCIA (3.1-5)

Ela se dispôs a fazer exatamente o que Noemi lhe disse, não lhe opondo embaraços.


6 – RUTE TINHA COMPETÊNCIA PARA REALIZAR EXATAMENTE O QUE LHE FOI ORDENADO (3.6)

Rute fez exatamente o que lhe foi ordenado, não inovando, tirando ou acrescentando nada.


7 – RUTE SABE ESPERAR EM DEUS (3.12).

Após fazer tudo o quanto lhe havia sido dito, e ter ser portado da melhor forma possível, agora ela teria que entregar os resultados nas mãos de Deus.

Sabemos, pelo fim do livro, que tudo acabou, pela providência divina, saindo da melhor forma possível.

Postagens mais visitadas deste blog

Jesus, o nosso exemplo de humildade!

Murmuradores

Santificado seja o teu nome