O Cristo ressurreto aparece aos discípulos!

Jesus recupera o ministério de Tomé


Leitura: João 20.19-30

O que podemos aprender da narrativa da aparição de Jesus aos seus no primeiro dia da semana?

1 – Jesus é aquele que transforma o medo em alegria!

Os discípulos estavam trancados em uma casa, com medo dos judeus! Jesus lhes aparece, se colocou no meio deles, e disse: “Paz seja convosco”. A paz é o primeiro dom do Jesus ressurreto aos discípulos amedrontados. Todo o medo é transformado em alegria. O Senhor é aquele que pode entrar no profundo do interior de um coração trancado e transmutar nossos sentimentos mais negativos em paz e alegria!

2 – Jesus é aquele que envia os seus discípulos em missão.

“Assim como o Pai me enviou eu envio a vós” (vers. 21). Ele retomou o seu projeto original! Não deixou nada pela metade! Seu plano desde o início era o de deixar continuadores para a sua obra! Continuou amando os seus até o fim, e assim ainda faz nos dias de hoje, capacitando e enviando pessoas para continuar a missão.

3 – Jesus é aquele que concede o Espírito Santo.

“Recebei o Espírito Santo”. Ele não deixou os discípulos sozinhos, órfãos. Agora Jesus, pelo Espírito, vai habitar dentro de cada um deles. Esse Espírito os irá consolar, direcionar e capacitar. Jesus dá uma ordem, e também as condições para que tudo seja realizado!

4 – Jesus é aquele que dá dons aos homens.

“Se de alguns perdoardes os pecados, serão perdoados”. Os discípulos possuem agora a chave que abre a porta dos céus. Não está mais com os doutores e fariseus, que não entravam, e não deixavam outros entrar. Os apóstolos deveriam pregar arrependimento e a fé em Jesus. Se alguém acreditasse, sobre esse deveria ser proclamado o perdão dos pecados. Se alguém se recusasse, haveria de ser dito que sobre os tais permanecia a ira de Deus.

5 – Jesus é aquele que recupera o ministério do discípulo incrédulo.


Na primeira aparição de Jesus, Tomé não se encontrava. Onde ele estava? Não sabemos. Só sabemos que ele, além de perder tudo o que ocorrera, ainda duvidou de seus irmãos. Entretanto, Jesus é tão misericordioso, que, contado oito dias, no próximo domingo, Jesus reaparece, talvez com um dos intuitos principais de recuperar o ministério de Tomé, que reconhece Jesus como Senhor e Deus. Aqui talvez seja um sinal de que não devamos, enquanto discípulos, abandonar a comunhão dos irmãos notadamente no primeiro dia da semana, considerado como o dia do Senhor desde os primórdios do cristianismo.

Postagens mais visitadas deste blog

Jesus, o nosso exemplo de humildade!

Murmuradores

Santificado seja o teu nome