Uma lição de Interdependência

Fonte da imagem: TJ
Leitura: Êxodo 17.8-16

Nesse texto, o povo de Israel é atacado pela retaguarda por Amaleque, descendente de Esaú. Moisés, Arão e Hur sobem à colina. Quando Moisés mantem o bordão erguido, Josué e o povo prevaleciam na batalha. Quando Moisés se cansava, e abaixava os braços, Amaleque prevalecia. Arão e Hur colocaram uma pedra sob Moisés para que esse se assentasse, e cada um deles ajudou a segurar o Bordão, até que finalmente Israel venceu a batalha. 

Que lições podemos aprender desse acontecimento?

1 – Toda vitória do povo de Deus é completamente dependente da ação de Deus.

Todos fizeram sua parte. Moisés ergueu o cajado. Arão e Hur ajudaram a segurar. Josué lutava com o povo. Entretanto, a vitória vinha quando Moisés levantava seu bordão. Não era porque Josué batalhava, juntamente com o cansado povo de Israel, que foi atacado pela retaguarda. Mas o fato é que as batalhas do povo de Deus só podem ser vencidas com o poder de Deus. Não dependem do braço humano. As pessoas de fora até podem realizar suas conquistas, vencer suas batalhas, e ainda assim não creditar nenhuma glória a Deus. Mas com o povo escolhido, não é assim. Foi o próprio Jesus quem disse: “sem mim, nada podeis fazer”.

Reconheça a cada dia sua dependência do Senhor, por intermédio da oração e da comunhão com os irmãos.

2 – Os resultados daquilo que Deus realiza por intermédio de seu povo são muito maiores do que aquilo que o seu povo realiza.

Israel estava no deserto, era um povo peregrino, sem fortalezas. E não era um povo guerreiro. Abimeleque fez uma emboscada. Mas mesmo assim, Israel venceu. Ocorre que, entre levantar um cajado e vencer uma batalha, existe uma distância muito grande, pelo menos do ponto de vista humano, racional! Logo, a gente vê que a ação do povo de Deus é muito menor do que o resultado que o Senhor produziu. Não significa que Moisés e seus irmãos não tiveram que se esforçar. Eles lutaram, mas quem venceu foi o Senhor!

E assim é em toda a vida cristã. Você luta para se santificar, mas é o Senhor que te santifica. Você se esforça para se salvar, mas é o Senhor que te salva. Na vida cristã, você pode semear duas sementes, e o Senhor pode te dar uma colheita correspondente a vinte, cem, duzentas sementes. Pode investir cinco pães e dois peixes, e o Senhor realizar um banquete comunitário. É o Senhor que produz os resultados (Levítico 26.1-13).

Faça o melhor que você puder em sua vida ministerial, profissional, familiar. E entregue todos os resultados nas mãos do Senhor!

3 – Nenhum líder, por mais capaz que seja, pode viver sem a ajuda de outras pessoas.

Moisés precisou de ajuda para segurar o cajado. Imagine se ele fosse orgulhoso, e não tivesse aceito ajuda. Todo o povo de Israel iria perder.
Assim, não seja orgulhoso ao ponto de recusar ajuda. Um modo como nós demonstramos nossa dependência de Deus é aceitando a dependência que temos dos nossos irmãos. Não somos auto suficientes, de modo algum. Permita-se ser servido. Permita-se que lavem os seus pés!

Também não seja orgulhoso ao ponto de não pedir ajuda! Precisou, peça.
Não centralize tudo em você mesmo. Compartilhe. Se estiver em função de liderança (e todos nós estamos, em algum momento), delegue!

4 – O verdadeiro servo é alguém disponível para ajudar.

Imagine se na hora que os braços de Moisés se cansaram não tivesse ninguém lá para ajudar? Todos poderiam perder. Seja um servo disponível ao seu líder!

O servo disponível é alguém “contável”. Podemos contar com ele, que não nos deixará na mão.

O servo disponível é alguém que identifica uma necessidade e a realiza. Não precisa nem pedir ajuda, como foi no presente caso.

O servo disponível não toma o bordão de seu líder, mas o ajuda a carregar!

O servo disponível é alguém submisso. Moisés determinou que Josué fosse para a batalha, e esse obedeceu e foi, no comando de seu líder.

5 – As grandes batalhas do povo de Deus só podem ser vencidas se cada qual fizer a parte que lhe compete.

Moisés ergueu o bordão. Arão e Hur ajudaram a segurar. Josué e o povo lutaram. Todos venceram no poder de Deus. Cada qual fez sua parte. Cada qual contribuiu. Por menos que alguém possa aparece no meio do povo de Deus, possui também grande responsabilidade pelas vitórias ou fracassos de todo o povo. Identifique seu dom, seu talento, ou ainda, uma necessidade qualquer, e faça a sua parte para a promoção do todo! Há muito a ser realizado! Com a justa operação de cada parte, promoveremos o crescimento do corpo, em amor! (Efésios 4.15-16).

Que o Senhor nos ajude a mantermos nossa dependência d’Ele e de uns para com os outros!

Deus abençoe!