sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Jesus multiplica pães e peixes

Jesus multiplica pães e peixes31 E ele disse-lhes: Vinde vós, aqui à parte, a um lugar deserto, e repousai um pouco. Porque havia muitos que iam e vinham, e não tinham tempo para comer.


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

O cego de Betsaida

Neste domingo, meditamos no seguinte texto, de Marcos 8.22-26:



E chegou a Betsaida; e trouxeram-lhe um cego, e rogaram-lhe que o tocasse.

E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa.
E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam.
Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e o fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu a todos claramente.
E mandou-o para sua casa, dizendo: Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia.


sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Acerca do perdão


E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores (Mateus 6.12);

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Lidando com os demônios - o endemoniado geraseno

Jesus expulsa os demôniosLeitura: Marcos 5.1-20.

Na região dos gerasenos (região gentílica), um homem possesso de demônios, e que vivia se ferindo, e ninguém o podia prender, foi ao encontro de Jesus. Jesus expulsou os demônios e os mandou a uma manada de porcos, conforme eles mesmos haviam pedido. Pediram inclusive para não serem expulsos daquele país. O povo ficou atemorizado e pediu para que Jesus saísse da localidade, no que também foram atendidos. O homem curado e liberto quis se tornar seguidor de Jesus, e este o manda testemunhar aos seus familiares.


terça-feira, 11 de agosto de 2015

Características de um pai amoroso

A parábola do filho pródigo, narrada em Lucas 15.11-24, nos expõe as características de um pai amoroso.

O relato é bastante conhecido. Cuida-se de um pai que tinha dois filhos, sendo que o primeiro pede a antecipação de sua herança. O texto nos diz que o pai "lhes repartiu os haveres" e que o jovem filho foi embora, e "torrou todo dinheiro". Após ter que comer juntos com os porcos, "caiu em si", e resolveu retornar, dizer ao seu pai que estava arrependido, e pedir para ser tratado como um dos empregados do ancião.


Reinício das aulas na Escola de Servos e Líderes

Venha participar conosco do reinício das aulas na Escola de Servos e Líderes de Guaianazes!

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Construindo um casamento feliz

No último sábado, dia oito, tivemos o nosso primeiro encontro de casais, ministrado pela Alessandra e pelo Geraldo, sob o tema "Construindo um casamento feliz".

Foi uma grande alegria da parte do nosso Senhor em nossas vidas.

A Alessandra iniciou a palestra fazendo uma analogia com Neemias 2.18, no sentido de que o casamento é algo em contínua construção, e para tanto precisamos de alguns elementos, entre os quais não pode nos faltar:

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Jesus e os pecadores

Jesus era amigo dos pecadores.

Quando Mateus lhe deu um banquete, ele e seus discípulos não se recusaram a participar.

E o texto de Mateus 9 diz que tais pecadores ficavam a vontade na presença de Jesus.

sábado, 18 de julho de 2015

Quão bom e quão suave que os irmãos vivam em união


A comunidade é lugar de benção, lugar de alegria, lugar em que os irmãos devem buscar viver em união.

Por isso, quando você folheia as páginas do novo testamento, é possível ver tantas vezes o termo "uns aos outros".

Nós somos convidados a amarmos uns aos outros, orarmos uns pelos outros, confessar nossos pecados uns aos outros, partilhar nossas necessidades uns para com os outros.


A lista é infinita!

Por isso, não é possível um cristianismo solitário, isolado, fechado em torno de si mesmo!

Faça da tua comunidade um lugar bom, de convivência verdadeiramente fraterna.

E assim, será realmente muito bom e suave!

A vida já é verdadeiramente pesada muitas vezes! A união entre os irmãos tem que ser suave!

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Um novo mandamento vos dou




Um cristão não é reconhecido pelo tipo de roupa que usa, pelas suas doutrinas, ou pelas causas que defende.

Jesus disse que os seus discípulos seriam reconhecidos como discípulos pelo amor que expressassem uns pelos outros. 

E porque tal mandamento é novo? Ele não existia no Antigo Testamento?

Ele é novo porque o próprio Jesus se coloca como o modelo para tal amor. Ele disse: "amar como EU" vos amei!

Ou seja, não é mais parar amar o próximo como A MIM MESMO. Mas sim, AMAR COMO ELE AMOU.

E é assim que devemos amar uns aos outros, sob pena de não sermos reconhecidos como discípulos de Cristo.

E como foi que Cristo amou?

Ele amou dando a vida pelos seus discípulos.

E o que é dar a vida?

Não é somente morrer em favor de alguém, porém, dedicar-se a ela.

É assim que devemos amar os nossos irmãos para sermos reconhecidos como discípulos.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

A raiz de todos os males


É difícil entender porque o apóstolo Paulo nos diz que “o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”.

Isso porque parecem existir muitos pecados que não tem origem necessariamente no amor ao dinheiro, pelo menos não diretamente.

Por exemplo, uma criança desobediente aos seus pais, um homem que comete adultério, alguém de uma religião idólatra.

Algo que parece que o dinheiro dá a quem o possui é uma sensação de total liberdade, independência e poder. E, se pararmos para analisar, não foi esse o pecado do primeiro homem?

Logo, o amor ao dinheiro parece reproduzir as mesmas tendências do primeiro ser humano: ser como Deus, ter uma independência do Criador. Além do que, isso confirma cabalmente as palavras do nosso Senhor que chamou o dinheiro de Mamon, um tipo de deus rival.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

O Jesus ressurreto e a comunidade reunida

A primeira aparição de Jesus aos seus discípulos


Em JOÃO 20.19-24 temos o relato do aparecimento de Jesus ressurreto aos seus discípulos reunidos, que se encontravam trancados por medo dos judeus. Quantas coisas maravilhosas Jesus fez aos seus discípulos reunidos naquela ocasião!